Alckmin cobra aval da União para trem


Gustavo Pinchiaro | Do Diário do Grande ABC
Governador #noticiaferroviaria
Candidato à reeleição, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) cobrou liberação de licença da União para utilizar espaço da rede ferroviária federal para implementação do trem intercidades de média velocidade, projeto que ligará Santa Bárbara d’Oeste a Santos. De acordo com o tucano, o lançamento do edital da PPP (Parceria Público-Privada) para execução só depende do aval da presidente Dilma Rousseff (PT).

Matéria relacionadas:

Com previsão de investimento de R$ 18 bilhões e utilização de 430 quilômetros de malha ferroviária, o empreendimento é dividido em duas partes: uma Norte-Sul, de Santa Bárbara d””Oeste até Santos (esta com ligação pelas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista), e outra Leste-Oeste, de Sorocaba até Taubaté.

O traçado foi desenhado para utilizar faixas federais para economizar em desapropriações e acelerar o processo. “Só precisamos da autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Feito isso, está pronto o edital da PPP para ser lançado, que fizemos com consultoria do Banco Mundial”, afirmou Alckmin, que vistoriou ontem obras do Terminal Metropolitano Vila Galvão, em bairro homônimo de Guarulhos, e prometeu acelerar obras de transporte sobre trilhos, caso seja reeleito.

O governador não acredita que a eleição atrasará a emissão da licença. “Isso passa (em referência ao período eleitoral). Estamos nos adiantando ao máximo. Até que estou otimista. Está bem adiantado no Ministério dos Transportes. Não posso dizer que está atrasando, porque as análises todas precisam ser feitas”, explicou.

A previsão de entrega dos ramais não está definida. “Não se faz um obra desse tamanho de forma simultânea. Nossa prioridade é ligar São Paulo a Campinas, seria o primeiro braço. Se não tiver nenhum problema com a área, o setor privado é rápido”, destacou o tucano.

A proposta também serve como solução ‘caseira’ frente ao adiamento do leilão para instalação do TAV (Trem de Alta Velocidade), que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. “A PPP custa metade do preço do trem bala (TAV) e dá para fazer de maneira mais viável economicamente com o setor privado”, disse Alckmin.

O projeto de Dilma para ligar os aeroportos de Viracopos e do Galeão é orçado em R$ 35,6 bilhões, com previsão de operação para 2020. Ainda ministra-chefe da Casa Civil, Dilma chegou a afirmar que o trem bala seria entregue em 2014, para a Copa do Mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s