SuperVia realiza simulado de acidente em passagem em nível


supervia #noticiaferroviariaA SuperVia, em parceria com a Prefeitura de São João de Meriti (RJ), realizou um simulado de acidente envolvendo um trem e um ônibus na passagem em nível próxima à estação Pavuna/São João de Meriti, no ramal Belford Roxo. A ação é parte da Campanha de Segurança nas Passagens em Nível, realizada pela concessionária desde 2012, com o objetivo alertar e conscientizar motoristas e pedestres sobre as normas de circulação em locais cortados pela linha férrea. A ocasião também marcou o treinamento de mais de 400 funcionários de órgãos como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e agentes de trânsito da Guarda Municipal de São João de Meriti responsáveis por prestar o atendimento adequado nesse tipo de situação. O simulado teve duração de uma hora e meia e contou ainda com a participação de 40 voluntários.

A atividade envolveu as áreas de Segurança, Via Permanente, Sinalização, Segurança do Tráfego, Segurança do Trabalho da SuperVia. Durante o simulado foram distribuídos ainda 10 mil panfletos educativos para moradores e pedestres da região explicando as regras de trânsito e alertando sobre a importância de respeitar a sinalização.

A passagem em nível da estação Pavuna/São João de Meriti é uma das mais movimentadas do sistema ferroviário por estar situada na região Central do município. Estima-se que, em um período de 12 horas, passam pelo local mais de 50 mil pessoas e 20 mil veículos (caminhões com carga, ônibus, automóveis e motocicletas). Por determinação interna de segurança do tráfego, a circulação dos trens nestes pontos ocorre em velocidade de 30 km/h ao invés dos 80 km/h. A imprudência é o principal motivador de atropelamentos e colisões com veículos, colocando em risco a vida de pedestres, passageiros e funcionários da empresa.

“Segurança é um valor inegociável para SuperVia e precisamos estar sempre atentos para prestar o melhor serviço ao nosso passageiro. A atuação junto aos pedestres e motoristas é fundamental para alertarmos a população sobre a importância de se respeitar o Código de Transito Brasileiro. Se as pessoas seguirem a orientação pare, olhe e escute conseguiremos zerar as estatísticas de acidentes”, explica João Gouveia, diretor de Operações da SuperVia.

A SuperVia opera oito ramais e, em uma extensão de 270 quilômetros, conta com 40 passagens oficiais (sinalizadas com avisos sonoro e visual). No entanto, a concessionária estima que existam até 150 passagens clandestinas ao longo da via. Em um trabalho de monitoramento, são fechadas, em média, quatro por mês, porém ao final do mesmo período, ao menos três destas passagens irregulares são reabertas. Por isso, a SuperVia considera indispensável o isolamento completo da área restrita à circulação de trens. Para mudar esse cenário, a concessionária negocia com os governos Federal e Estadual a implantação do projeto “Segurança da Via”, cujo objetivo é realizar a segregação total da linha férrea, com a construção de muros, passarelas e viadutos. A implantação dessa iniciativa depende do poder público, pois envolve soluções urbanísticas de acessibilidade, desapropriações e programas sociais.

Revista Ferroviária

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s