Por que a fusão da ALL e Rumo pode ir parar no Tribunal


Por Daniela Barbosa, de Exame.com

ALL-fusãoSão Paulo –  O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pode considerar complexa a fusão entre a América Latina Logística (ALL) e  a Rumo Logística.

A operação, segundo reportagem do Valor Econômico, desta terça-feira, tem chance, inclusive, de ser mandada ao Tribunal para julgamento com algumas restrições.

O Cade já protocolou diversas petições de empresas e associações em alerta com a união das duas companhias.

Segundo o órgão antitruste, existe um inquérito administrativo aberto para avaliar a operação. Pelo menos 10 companhias e associações são contra o negócio.

O mercado contesta, por exemplo, se a empresa vai priorizar o transporte de açúcar e deixará outros carregamentos de lado. Além disso, a Cosan pode também cobrar taxas mais altas para transportar produtos de concorrentes.

A Rumo Logística pertence à Cosan, maior produtora de açúcar do Brasil. A união com a ALL levanta dúvidas no mercado sobre as prioridades que a empresa dará como dona da maior companhia ferroviária do país.

A operação entre a ALL e a Rumo foi anunciada em abril deste ano e é avaliada em mais de 11 bilhões de reais. Resta agora saber quais serão as restrições impostas pelo Cade para que ela seja concluída.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s