Bondinhos viram patrimônio cultural em Campinas


Maria Teresa Costa | iG Paulista

Bonde_Lagoa_TaquaralSeis bondes que circularam em Campinas até 1968, quando o sistema de transporte foi extinto, entraram para a categoria de patrimônio cultural da cidade. O Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas (Condepacc) tombou os veículos, conforme decisão publicada nesta sexta-feira (10) no Diário Oficial.

Quatro bondes estão no Parque Portugal (Lagoa do Taquaral), sendo que um deles teve o maquinário roubado, e os outros estão no Clube Campineiro de Regatas e Natação no distrito de Sousas, e outro está na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), no Jardim das Paineiras.

O tombamento incluiu também postes, fiação, grupo motor-gerador original do sistema de bondes, atualmente instalado no Parque Portugal, mantendo a pintura negra das peças; equipamentos elétricos originários do sistema, trilhos originais (tipo fenda), linha férrea existente no Parque Portugal.

Os bondes são vestígios da história e da indústria do transporte. Os bondes começaram a funcionar em Campinas há 104 anos, como ícones da modernidade e do progresso no País. Eles fazem parte da história do município e foram além de um sistema de transporte coletivo.

Tudo começou com a inauguração da Companhia Campineira de Carris de Ferro, em 1878 e, um ano depois, em 25 de setembro de 1879, a cidade passou a ter o serviço de bondes de tração animal, levado por mulas. Na ocasião, esses bondes levavam os passageiros da ferrovia na Praça da Estação até a Praça José Bonifácio, no Largo da Catedral Metropolitana, através da Rua 13 de Maio.

A revolução nos bondes de Campinas começou em 1910, quando foi criada uma nova empresa, a Companhia Campineira de Tracção, Luz e Força (CCTLF) para fazer um sistema elétrico de bondes. Em 1911 encomendou oito novos bondes com dez fileiras de bancos e iniciou a construção de uma nova linha.

A cidade de Campinas ainda teve uma das poucas linhas de bonde interurbanas, o Ramal Férreo Campineiro que possuía bitola de 600 mm, uma herança da ferrovia a vapor entre Campinas e o distrito de Sousas.

Com a inviabilidade de se manter os trens do Ramal Férreo Campineiro (RFC), em 18 de março de 1917 a CCTL&F decidiu comprar a empresa e desativou definitivamente o uso dos trens, finalizando a circulação da “cabrita” 23 anos após sua viagem inaugural.

Um serviço de bondes foi disponibilizado como alternativa para ligar a cidade de Campinas à Fazenda Cabras no distrito de Joaquim Egídio, e em 1919 passou a circular o “bondão”, apelido dado a ele por ser bem maior que os bondes abertos da área urbana.

Mas com a expansão do sistema viário e da popularização do automóvel, os bondes se aposentaram.

O último passou na noite da sexta-feira do dia 24 de maio de 1968. O bonde elétrico funcionou por 56 anos. No dia 5 de novembro de 1972 a Prefeitura Municipal de Campinas inaugurou uma linha interna circular com quatro bondes e pouco mais de 3 km ao redor da Lagoa do Taquaral

Um dos bondes tombados é somente uma carcaça, porque teve o maquinário roubado e permanece em cima de cavaletes.

Há um inquérito em andamento para investigar responsabilidades pelo sumiço do maquinário. O que se sabe até agora é que a empresa Empretec Indústria e Comércio Ltda foi contratada em 2010 para fazer a reforma do bonde, mas teria terceirizado o serviço. As apurações feitas apontaram que ele teria sido levado para uma oficina no Parque Oziel e nunca mais devolvido à Administração. Algumas incursões pelo Parque Oziel foram realizadas, mas o maquinário não foi localizado.

A Administração vem fazendo contatos para tentar adquirir dois motores e um chassis para reequipar esse bonde e coloca-lo em circulação ainda esse ano. Já os outros três passaram por recuperação mecânica para deixa-los em condições de circular.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s