Cidades do Sul do Rio reivindicam ramais desativados de linha férrea


Proposta é em trecho que liga Barra Mansa a Angra, passando por Rio Claro.
Objetivo é melhorar a mobilidade urbana criando ruas no lugar dos trilhos.

Estação Antonio Rocha

Do G1 Sul do Rio e Costa Verde

Barra Mansa, Rio Claro e Angra dos Reis se uniram para reivindicar que ramais desativados da linha férrea que liga o Sul à Costa Verde do Estado passem a pertencer aos municípios. O objetivo é melhorar a mobilidade urbana dando lugar à ruas no lugar dos trilhos.

“Usar isso aqui como uma rua, de utilização da cidade. Melhora a mobilidade urbana. Em direção a Angra, passando por Rio Claro, [a ideia é] criar uma alternativa da RJ-155, que liga Barra Mansa a Angra. Seria muito bom fazer isso”, explicou o secretário de Planejamento Urbano de Barra Mansa.

Um documento será enviado pelo poder público das três cidades para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O pedido é para o cancelamento da concessão da empresa responsável pelo terminal ferroviário e passar essas áreas para os municípios. O projeto vai ser entregue em Brasília no dia 29 deste mês.

São 108 km de extensão da linha férrea, inaugurada no fim da década de 1920 para levar café da fazendas da região ao porto no litoral. Ela está desativada há seis anos, desde que o porto passou a operar somente por via marítima. O que já foi símbolo de progresso e poder econômico, hoje está abandonado, assim como as antigas estações.

“Isso aqui era uma riqueza pra gente. A gente via os trens passarem toda hora, o progresso. Hoje a gente não vê mais nada disso. Só vê criadouro de bicho, mato”, contou Seu Antônio, que mora às margens da linha férrea, em Barra Mansa, há mais de 20 anos.

Em Rio Claro, os maiores beneficiados por essa iniciativa seriam moradores de bairros que ficam às margens dos trilhos. “Lá não chega uma condução, não chega uma ambulância, não chega um caminhão com material de construção, nada. É tudo carregado manualmente, através da ferrovia. É um grande problema para o município”, disse Raul Machado, prefeito de Rio Claro.

A produção do RJTV entrou em contato com a Ferrovia Centro Atlântica, dona da concessão, para saber qual a posição da empresa sobre essa proposta dos municípios, mas não obteve resposta até a exibição desta reportagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s