Las Vegas estuda estender monotrilho


Renato Lobo | Via Trolebus

Las VegasA quem diga que o sistema de monotrilho de Las Vegas fracassou. Porém, a administração local deu indícios de uma possível nova expansão. De acordo com o site 3 News, o projeto vem de encontro com notícias recentes de crescimento e desenvolvimento em Las Vegas.

A nova extensão seria entre o MGM Grand para Mandalay Bay e, possivelmente, para o Aeroporto Internacional. Um comitê de transporte foi criado para analisar a proposta. No entanto, o projeto já encontra resistência dos taxistas que temem perder passageiros.

Atualmente o monotrilho opera em uma linha de 6,3 quilômetros, operado pela Las Vegas Monorail Company, com 7 estações.

O sistema utiliza nove trens fabricados pela Bombardier com quatro carros cada composição. A capacidade total dos trens é de 80 passageiros sentados e 160 em pé. A velocidade máxima é de 80 km/h, embora essa velocidade só seja alcançada em linha reta.

Tecnologia do monotrilho irá possibilitar economia de energia


Fabio Munhoz | Do Diário do Grande ABC

Monotrilho-de-Las-VegasA tecnologia de sinalização utilizada na Linha 18-Bronze (Djalma Dutra-Tamanduateí) do Metrô irá possibilitar a redução do consumo total de energia. Com o CBTC (Controle de Trens Baseado na Comunicação, na tradução do inglês), a estimativa é de que a economia gerada pela otimização da operação – totalmente automatizada – gire em torno de 15%, podendo aumentar ainda mais de acordo com ajustes adicionais. O ramal ligará a Capital a São Bernardo por meio de monotrilho, passando também por São Caetano e Santo André.

Continuar lendo

Decisão de retorno do monotrilho é adiada em Poços de Caldas, MG


Concessionária e prefeitura não entraram em um acordo referente ao TAC. Nova audiência foi marcada para o dia 11 de fevereiro do ano que vem.

Monotrilho Poços de Caldas

Do G1 Sul de Minas

A decisão sobre o retorno do monotrilho em Poços de Caldas (MG) foi adiada mais uma vez depois de uma reunião na tarde desta quarta-feira (17). Após quase duas horas de audiência com o promotor Emmanuel Levenhagen Pelegrine, os representantes da prefeitura e da empresa J. F. Ferreira Ltda., concessionária responsável pelo meio de transporte, não entraram em um acordo e pediram um prazo para fazer a revisão de algumas cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Continuar lendo

Representantes da Concessionária do Monotrilho da Linha 18 falam na reunião da CTC


Presidente e diretor explicaram o projeto e como ocorrerão as desapropriações

Da Redação: Keiko Bailone | Fotos: José Antonio Teixeira

ALESPA Comissão de Transportes e Comunicações (CTC), presidida pelo deputado João Caramez (PSDB), ouviu nesta terça-feira, 16/12, as explicações do presidente e diretor da Concessionária do Monotrilho da Linha 18, respectivamente Nicomedes Mafra Neto e Pedro Bernardes sobre como se dará a desapropriação de 220 moradores da região do ABC atingida pela Linha 18.

Continuar lendo

Por dentro do Monotrilho chinês de Chongqing


Por Renato Lobo | Via Trolebus

Com 74,7 km de “vigas-trilho”, o Monotrilho da cidade chinesa Chongqing, na região centro-oeste do país, é dividido em 2 linhas e possuí um total de 57 estações. A linha 2 nasceu em 2005 e mais tarde em 2011 foi construída o ramal 3. O sistema de monotrilho é capaz de transportar 30 mil passageiros por hora em horários de pico, com um intervalo que pode chegar até os 4 minutos entre as composições.

Linha 2

O ramal corre por 19,15 quilômetros e 18 estações. O trajeto parte desde o metrô de Jeifangbei, corre ao longo da margem sul do rio Jialing por uma via elevada, depois o monotrilho atinge a região sul, e termina no distrito Dadukou. A linha corta o Jardim Zoológico da cidade de Chongqing na Estação Dongwuyuan. Uma extensão de 6,2 quilômetros está sendo construída. Os trens são compostos por até oito carros.

Monotrilho chinês

Linha 3

O ramal vai do norte ao sul, ligando os distritos de Yangtze (Chang Jiang) e rios Jialing. São ao todo 39 estações em 55,5 km de extensão, sendo a maior linha de monotrilho do mundo. A maioria dos trens é composto por seis carros. A Linha 3 também possuí a maior travessia do rio feita por um sistema de monotrilho no mundo, com a ponte sobre o rio Jialing.

De acordo com o site UrbanRail as estações são enormes, “feias e pobres” e o sistema parece bastante usado em alguns lugares. A publicação da conta de que em alguns lugares a velocidade é lenta e tempo de permanência nas estações do monotrilho é longa (até 2 minutos). O site diz também que é comum as trepidações durante as viagens, como as que ocorrem na linha 15 do Monotrilho em São Paulo.

Monotrilho: rio ‘descoberto’ embaixo da linha atrasa conclusão para 2016


Por Eduardo Silva | Mobilidade Sampa

Monotrilho-Sampa

Uma falha no projeto do monotrilho da zona leste de São Paulo vai atrasar e encarecer a obra do governo Geraldo Alckmin (PSDB), orçada em R$ 6,4 bilhões.

Engenheiros “descobriram” galerias de águas de um córrego embaixo da av. Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello. O governo, agora, fez um novo projeto e decidiu mudar o córrego de lugar.

Continuar lendo

Impasse deixa monotrilho abandonado em Poços de Caldas


Ministério Público tenta acordo para que transporte volte a funcionar. Advogado da prefeitura alega que não há recursos para assumir projeto.

Monotrilho Poços de Caldas #noticiaferroviaria

Bom Dia Brasil

O monotrilho de Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais, foi um dos primeiros do Brasil. Mas por causa de um impasse entre a empresa que tem a concessão e a prefeitura, ele está abandonado.

Ao longo dos sete quilômetros de extensão, as árvores já alcançam os trilhos, que estão enferrujados e soltos. Em alguns pontos, parte do concreto ameaça ceder. Situação bem diferente de quando o aposentado Sidney Machado andava no monotrilho. “Era bacana, eu levava meus meninos para jogar bola no parque. Eles iam de monotrilho”, relembra.

Continuar lendo