Trem-bala japonês bate recorde de velocidade: 590 km/h


Trem-bala japonês

A Central Japan Railway está comemorando: recentemente, a companhia conseguiu fazer o trem-bala de levitação magnética (maglev) L0 atingir a velocidade de 590 km/h em uma via de testes construída na província de Yamanashi. É um recorde!

Continuar lendo

Anúncios

EUA começam hoje a construir sua primeira linha de trem-bala


João Pedro Caleiro, de Exame.com

Trem-Bala

São Paulo – A Califórnia é o estado mais populoso dos Estados Unidos e também aquele com a maior economia – se fosse um país, ficaria logo atrás do Brasil no ranking mundial.

O estado agora será cenário para a primeira linha de trem de alta velocidade do país, que começa a ser construída hoje na futura estação da cidade de Fresno, em cerimônia transmitida ao vivo pela internet.

Continuar lendo

Velocidade do trem-bala Nozomi chegará a 285 km/h no trecho entre Tóquio e Shin-Osaka


trem-balaA Central Japan Railway Co., operadora da linha de trem-bala Tokaido Shinkansen, disse nesta sexta que irá aumentar a velocidade do shinkansen Nozomi, no trecho entre Tóquio e Shin-Osaka, para 285 quilômetros por hora em março de 2015. A velocidade máxima atual é de 270 km/h.

Será a primeira vez que a operadora, conhecida como JR Central, irá aumentar a velocidade dos trens-bala da linha Tokaido desde março de 1992. A medida irá encurtar a viagem entre as metrópoles em 3 minutos em média.

A JR Central reportou que a decisão foi possível devido à compra de um novo tipo de shinkansen, o modelo N700A, que possui breques aprimorados.

No momento, a linha Tohoku Shinkansen, operada pela JR East, possui os trens-balas mais rápidos operando no Japão, chegando a 320 km/h.

Fonte: ipcdigital

Itália tem serviço de trem de alta velocidade em aeroportos


Por Renato Lobo

TAV

A empresa “Ferrovie dello Stato Italiane” (FS Italiane) começará a operar uma linha de trem de alta velocidade no Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci em Roma. No dia 14 de dezembro os aeroportos de Veneza, Pádua, Bolonha e Florença também passaram a ter duas partidas por dia do trem bala.

Continuar lendo

Serra sugeriu Campinas no trem-bala para atrasar projeto


Senador disse ainda que presidente do BNDES concordou com sua análise e ajudou a atrasar proposta

Trem-BalaO senador eleito por São Paulo, José Serra (PSDB), disse considerar “hilariante” o projeto do trem-bala, que ligaria São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas – o projeto foi muito citado na campanha de Dilma Rousseff à Presidência em 2010, quando Serra era o candidato tucano. Em uma apresentação informal a pessoas ligadas ao movimento Onda Azul – que se descreve como um movimento da sociedade civil que propõe atos de filiação coletiva ao PSDB -, Serra afirmou que o caso ilustra a falta de preparo do PT para governar.

Continuar lendo

100 sortudos “viajam para o futuro” a bordo do maglev


Por Roberta Matsuoka | ipcdigital
“viajam para o futuro”Cerca de 100 sortudos puderam sentir o gostinho de dar uma volta no maglev, a “evolução” do trem-bala japonês que só passará a funcionar em 2027, nesta quinta-feira em Yamanashi.

A Companhia Ferroviária da região central do Japão deu início aos passeios experimentais no trem magnético flutuante nesta quinta-feira, em uma pista de 42.8 km de extensão. O trem funciona três vezes por dia e os passageiros são escolhidos por meio de sorteio.

O maglev atinge a velocidade de 500 quilômetros por hora em apenas 5 minutos. Os passageiros comemoraram, e alguns tiravam fotos do monitor que mostrava a velocidade do trem.

A companhia que opera o maglev pretende dar início ao uso comercial do trem de alta velocidade entre Tóquio e Nagoia em 13 anos. A expectativa é que o trem percorra a distância entre as duas cidades em apenas 40 minutos.

O caminho de volta do projeto do trem-bala


Resta saber se desta vez o governo saberá dar continuidade ao que começou como mais um projeto que ecoa alto dos palanques

Editorial do Jornal Correio Popular de Campinas

trem-bala #noticiaferroviariaQuando já não restavam muitas esperanças de que finalmente o governo federal cumpriria o propósito de implantar um trem de alta velocidade ligando Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, eis que a presidente Dilma Rousseff se manifesta ainda interessada no projeto, que foi uma das cobranças da campanha eleitoral. Gestado há oito anos e usado abertamente como mote político desde o segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva, o programa recebeu amplo apoio para sua implantação, mas uma condução desastrada levou à suspensão de três leilões, ao desinteresse de investidores e à incongruência de detalhes técnicos que comprometeu até mesmo os estudos realizados, que precisam ser novamente contratados e refeitos (Correio Popular, 30/10, A7).

Continuar lendo